quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Por que compartilhar origamis?

Mãos do aluno Jonata Souza  ( 6º ano B), que sorridente recebeu um líro.
         
             Origamis são como coelhos.Nas mãos talentosas e persistêntes, eles se multiplicam incrivelmente. Depois que a pessoa toma gosto pela arte, não deseja mais parar. Guardei  alguns, que no início eram apenas marcos da minha aprendizagem. Preciosos registros. Conservá-los era necessário. Uma satisfação imensa apreciar e amá-los como troféus de pequenas e contínuas conquistas. Percebi com o tempo que a quantidade deles aumentou e dominou todos os espaços  da casa. Estavam em cima da televisão, na estante, no rack, na geladeira como porta-recados, atrás da porta de entrada, além dos kusudamas dependurados e até no banheiro! A casa já não cabia de papel dobrado. Antes de decidir pela distribuíção, eu resistir bravamente.
            Comprei conteineres.Vários. Enchi três, seguindo a sugestão e o modelo de um amigo dobrandor da época. Depois ele convidou a mim e a uma amiga para conhecer a organização dos guardados dele. Aceitei, pois poderia ser uma solução para pôr ordem nos papéis na minha casa. O sujeito conseguiu encher 20 contêineres!!! Todos vasilhames de plástico repletos de dobraduras e aglomerados num dos quartos do apartamento!!! Quanta energia parada! Perplexa e boquiaberta perguntei a ele como achava algum a dobra de preferência e ele me disse  não estabeleceu critérios para buscas.Quando precisava de algo, simplesmente tinha que sair procurando naquela miscelânea de papel dobrado.Era como procurar agulha em palheiro.Centenas de objetos dobrados em embalagens plásticas. Tudo envelhecendo e totalmente desorganizado!!! Depois disso fiz minha avaliação pessoal sobre o episódio e decidi definitivamente que precisava diminuir a papelada, que estava caminhando para um quarto vasilhame  lotado de papel.
            A parte mais difícil da tarefa: O desapego. Não foi fácil. Abdicar do que se ama é doloroso. Antes de colocá-los lá, olhei bem para cada um que passou nas minhas mãos. Bom pode parecer bobagem para muita gente, mas agradeci a alegria que  me proporcionaram individualmente. Através desse ritual, entendi que alegrariam a vida de outros seres humanos.Como separar as dobras para doação? Peguei sacos plásticos transparentes, pois precisava ver o que iria embora.Um deles eu coloquei as doações definitivas. O outro eu coloquei dobras inacabadas. E um terceiro e menor, os poucos que ficariam como presentes e complexos.
           Uma vida com menos objetos visualizados e acumulados é  menos cansativa. Compartilhar sem medo de ser feliz proporciona  mais espaço e evita o acúmulo de pó. A primeira grande  doação que fiz foi na escola em que trabalhava. Na realidade ia doar para os meninos, mas na sala dos professores a maioria da sacola de "oris" ganhou um destino. A segunda leva virou sorteio para os alunos. Engraçado é aquilo que a gente julga pequeno e insignificante, pode ser deslumbrante aos olhos de quem recebe.Num reencontro recente alguém que ganhou uma peça dobrada por mim, e que  para minha surpresa tinha o bichinho  guardadinho em caixinha transparente! Há aqueles também que não dão muita atenção e jogam fora. O objeto atirado no chão encontra rapidinho um novo dono.Eu entendo a atitude e não julgo. Recentemente doei  para Beth os modelos recentes de Papai Noel. Ela  muito satisfeita enfeitou a árvore de Natal com eles.Dei um dente amarelo e um gatinho para o JonatanVinícius (aluno 9 ano B) e um lírio para o Jonata Souza.Sempre faço doações.
             Cada um tem sua concepção própria do que seja compartilhar. Para mim de todas as contribuições que tenho feito, a mais significativa tem sido ensinar pequenas dobras aos meus alunos e as pessoas interessadas. Possibilitar outras pessoas o acesso ao conhecimento e prática  do origami e kirigami me fez sentir útil e significativa. Finalizar um origami, mesmo que simples produz um efeito positivo na autoestima dos meninos. Como divulga um  certo comercial é algo que dinheiro nenhum paga.

Doações Para Beth, Jonatan e Jonata Souza.
Algumas atividades  que desenvolvi em 2012 com alunos e pessoas interessadas:
 Anéis
 Papai Noel
Fantoches


4 comentários:

  1. Deinha: no se como expresarlo, pero me pareció súper lindo lo que escribiste. Mis felicitaciones!
    Besos, Claudia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Claudia pela gentileza das suas palavras.Abraços!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Norbertoobrigada. Aguardo novas propostas.Abraços!

      Excluir

Sua opinião é importante! Pode comentar à vontade!